12/8/2011
Sem Fabiana Murer, salto com vara atrai poucos olhares no Troféu Brasil
Globoesporte.com

A disputa do salto com vara no Troféu Brasil de Atletismo 2011 sentiu a carência do principal nome da modalidade. Sem a estrela maior, Fabiana Murer, que optou por participar de competições na Europa, eram poucos os olhares voltados para a prova, que, conforme esperado, teve Karla Rosa da Silva como vencedora, com o salto de 4,30m.

Diante deste cenário, fica cada vez mais nítido o abismo que separa Fabiana Murer, hoje entre as melhores do mundo no salto com vara, do restante dos brasileiros que disputam a modalidade. Para Elson Miranda, treinador de Fabiana, Karla Rosa da Silva e Fábio Gomes, que foi ouro no masculino, essa discrepância não tem nenhuma explicação lógica, já que o treinamento e a preparação de todos os atletas sempre foi a mesma feita na carreira de Murer.

- A Fabiana foi desbravadora do salto com vara no Brasil, fez o esporte ganhar mais espaço. Mas não existe uma resposta lógica para o fato de ela estar em um nível muito acima dos demais atletas. Eu realmente gostaria de saber, até porque o treinamento deles é quase sempre junto, tiveram a mesma preparação desde o começo. A gente tenta entender por que, mas isso ainda é uma questão aberta – disse Elson.

O técnico fez questão de ressaltar que, diferentemente de grande parte das modalidades do atletismo, o salto com vara exige dos atletas mais do que força e velocidade, e Fabiana, desde cedo, entendeu e soube explorar isso.

- A Fabiana não tem uma grande velocidade e não é tão forte, mas essas características genéticas não impediram o crescimento dela no salto com vara. No salto em distância, por exemplo, seria diferente e dificilmente ela chegaria aonde chegou. É uma atleta que valorizou e soube aperfeiçoar tudo no desenvolvimento da técnica, da concentração. E os latinos não são fortes no salto com vara porque a característica quase nunca é essa – explicou o treinador.

Vencedora do Troféu Brasil, Karla Rosa reconheceu que se Fabiana estivesse na disputa, o topo do pódio estaria fora de cogitação.

- Não tenho dúvida de que só venci porque a Fabiana não disputou. Quando ela disputa é complicado, mas, por outro lado, não deixa de ser uma motivação a mais – confessou Karla.

Sobre o porquê de Fabiana estar tão acima dos demais competidores do país, Karla, assim como seu treinador, não encontra a resposta ideal, mas entende que a compatriota soube escolher e aprimorar a forma ideal para saltar.

- Ela encontrou a forma ideal para saltar. Nós ainda temos que melhorar a nossa corrida, saber atrasar a entrada. Ela já encontrou os caminhos para isso. Mas é bom ter a Fabiana, ela é uma motivação a mais para todos os outros atletas brasileiros do salto com vara – disse.

A melhor marca de Fabiana na temporada é de 4,71m. Karla, classificada para o Pan, é segunda atleta brasileira mais bem colocada no ranking mundial com a marca de 4,35m. Fabiana e o brasileiro Fábio Gomes da Silva vão estar no Mundial de Daegu.




Comentários:

Tempo       Favoritos
Sobre | Anuncie | Fale Conosco | Política de Comentários |

© 2003-2014, Portal Taubaté - Todos os direitos reservados.
Hospedagem: Locaweb